Make your own free website on Tripod.com

Sorry, your browser doesn't support Java(tm).

 

Conservação Fotográfica

 

Causas da deterioração das fotografias:

         Muitas são as causas da deterioração do material fotográfico.  E é muito comum a combinação de vários fatores. 

O calor excessivo pode por se só causar danos irremediáveis por exemplo nos filmes virgens ou já expostos e processados, pois a gelatina e o seu suporte se dilatam em grau diferente, causando assim rachaduras e trincas na imagem fotográfica. 

A umidade tem uma ação bastante destrutiva, uma vez que pode favorecer o aparecimento de fungos e outros microorganismos que danificarão muitas vezes irremediavelmente o material fotográfico.

  Resíduos químicos quando não são retirados por completo na lavagem do filme após a sua revelação, processo este que é feito em três etapas: revelação, interrupção e fixação,  irão com certeza de alguma forma prejudicar a imagem fotográfica.  Este processo as vezes é muito rápido, questão de alguns meses e os resultados dos danos já são visíveis.  Só uma lavagem bem feita do filme ou do papel  pode retirar todo os resíduos químicos. Alguns destes  tem a sua ação residual na liberação de gases sulfurosos e sulfidricos que agem no rebaixamento da imagem dando-lhe um aspecto amarronzado. 

Colas são poderosos agentes químicos que causam manchas e outros estragos por causa da sua acidez.  Por isto todo o cuidado é pouco nas montagens fotográficas que necessitam de colagens das fotos nos seus suportes. 

Arquivamento incorreto – também pode causar inúmeros problemas por causa da falta de controle da temperatura, umidade, da poeira, luz e a não utilização de embalagens corretas nas suas especificações para a devida armazenagem do material fotográfico, sejam eles filmes, slydes ou cópias em papel e mais recentemente os cd-roms que contém imagens digitais.  Sendo que para estes é de fundamental importância a qualidade do cd-rom utilizado para se gravar digitalmente as imagens fotográficas.  Pois estes têm sua duração de vida útil variando de quinze a cem anos.

Normas para Arquivamento de Materiais Fotográficos

                O principal fator no arquivamento fotográfico sem dúvida são as embalagens em que são guardados estes materiais.  Também é igualmente importante que filmes e cópias sejam embalados separadamente.  Uma vez que as cópias fotográficas tendem a absorver a umidade do ar e assim danificar os filmes de várias maneiras.  As cópias em papel devem ficar guardadas em embalagens com dimensões maiores do que elas para que não sofram qualquer tipo de dano por fricção com entre as mesmas.  E também para que haja circulação de ar em seu interior.  Um aspecto sumamente importante é que as embalagens tanto dos filmes quanto dos papeis possuam um ph neutro para não interagir com os mesmos.   A seguir veremos algumas regras básicas a serem seguidas com relação ao tipo, qualidade e características dos materiais que compõe as embalagens a serem utilizadas para se embalarem os filmes e cópias fotográficos.

 

A)   O material mais usado para se embalar continua sendo os plásticos, pelas suas características de não absorver umidade, não reagir com os filmes ou papéis e não necessitar de colas.

B)    As colas não devem ser utilizadas de forma alguma nas embalagens pois geralmente são ácidas e assim danificam de forma séria o material fotográfico.

C)   Os papéis também não são aconselhados como embalagens uma vez que absorvem muita umidade do ambiente (são higroscópicos) e os transferem para o material em contato. 

D)   O poliéster maylar  é o mais indicado dentre os plásticos a serem utilizados como embalagem por sua característica de reagir muito pouco com os compostos liberados pelos papéis e filmes que estão em estado de deterioração.

E)    As embalagens devem ficar acondicionadas em pastas suspensas, sendo que as suas hastes serão de plástico preferencialmente.

F)    Os filmes negativos não devem ser armazenados juntamente com as cópias por contato.

G)   As fotografias feitas em slides deverão ser acondicionadas em pastas especiais para elas, de modo assegurar um fácil manuseio e proteção contra danos.

H)   No arquivamento deve-se respeitar a separação das matrizes conforme o suporte que as compõe.

Recomendações para Preservação e Conservação Fotográfica

1.     Anotações em cópias de papel devem ser feitas no verso e de preferência com a utilização de lápis. Evite usar caneta esferográfica e prefira as que utilizam tinta nanquim.  Quando for mandar fazer ampliações peça ao laboratorista para deixar uma margem nas mesmas, pois é ali o melhor lugar para fazer suas anotações e manusear o material fotográfico.

2.     Não utilize clipes ou grampos metálicos em suas fotos, pois além das marcas estes podem enferrujar com o tempo e danificar seriamente as mesmas.

3.     Nunca utilize fita adesiva sobre as fotos, os danos podem ser irreparáveis.

4.     Para se embalar os negativos deve-se usar sempre uma superfície lisa para não arranhá-los. É recomendado utilizar envelopes de papilene.  Os de plástico comum devem ser descartados, e também o papel manteiga pela sua acidez.

5.     O negativos coloridos e os slides devem ser copiados de quatro em quatro anos para preservar a qualidade dos mesmos inalterada.

6.     Ampliações coloridas feitas até o ano de 1976 devem ser armazenadas em separado.

7.     Evite retirar a moldura dos slides para qualquer uso, pois a mesma é também uma proteção na hora de manuseá-los.

8.     Nos acervos, as fotos em papel que não possuem negativos devem ser assim reproduzidos e arquivados.

9.     Para as exposições de acervos se houver necessidade de uso de fita adesiva, esta deve ser de dupla-face.

10.As grandes ampliações devem ser arquivadas sempre que necessário em pastas horizontais.

 Índice    História e técnicas    Tipos de câmaras    Dispositivos internos    Objetivas e filtros

Filmes e processamento    Tabelas de revelação    Papeis  e processamento

 Conservação e Preservação Fotográfica    Fotografia Digital e Bibliografia

< Volta p/ tela inicial